Roda Viva | Movimento Passe Livre | 17/06/2013

O programa traz dois líderes do Movimento Passe Livre: a estudante de direito Nina Cappello e o professor de História Lucas Monteiro de Oliveira. A edição repercute a onda de protestos em São Paulo contra o aumento da tarifa de ônibus e a situação do transporte público no Brasil.

Anúncios

2 comentários sobre “Roda Viva | Movimento Passe Livre | 17/06/2013

  1. Apesar das manifestações apresentarem-se como a face de uma nova sociedade, de uma nova política, de uma nova esfera pública, suas articulações não tangem perspectivas mais densas do processo político e ideológico da sociedade brasileira. O equívoco começa pela suposição da unidade primordial dos protestos quando, em verdade, há um complexo e fragmentado quadro de demandas esboçadas no interior de organizações, entidades e movimentos sociais dispersos. Constata-se que a descentralidade originária dá lugar a uma suposta hegemonia oposicionista que, neste momento, tem edulcorado os telejornais das grandes redes de comunicação. A propósito, sintoma este que desvela um quadro que nos últimos dez anos vem lentamente ganhando inúmeras pautas e tornando-se objeto de investigação de analistas em sociologia e ciência política. Afinal, o que tem acontecido com o Brasil quando presenciamos o ascenso do número de organizações de caráter conservador, a exemplo das igrejas neopentecostais, das ideologias do bom-mocismo, do politicamente correto e que se fez acompanhar pela concomitante estabilização econômica das classes médias? É certo, conforme demonstrou Marcelo Ridenti, em artigo publicado no jornal Folha de São Paulo em 23 de junto passado, que as primeiras movimentações em torno das reivindicações pelo passe livre no transporte urbano na capital paulista estiveram na organização de estudantes secundaristas e universitários. A ampliação, segundo o autor, da massa estudantil nas instituições de ensino gerou um quadro de profissionais qualificados que o mercado não conseguiu ainda absorver. Noutras palavras, as expectativas e as esperanças em torno da formação e da colocação profissional cederam lugar a insatisfações e indignação, hoje manifestas numa juventude gestada a golpes de martelo e incapaz de visualizar as contradições nas quais esta imersa.

  2. Publicado por Revista Espaço Acadêmico on 02/07/2013 em ESPECIAL , PROTESTOS NO BRASIL e marcado Brasil , lutas sociais , movimentos sociais , política , protestos , PSTU .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s