“Os Sertões” de Euclides da Cunha: um dos maiores genocídios no Brasil do século XIX

CARLOS RUSSO JR.* Em 1895, um movimento no sertão baiano liderado por um beato de nome Antônio, conhecido como Conselheiro juntou mais de oito mil sertanejos miseráveis na fundação de um arraial, “O Império de Belo Monte”, que passaria para a História como Canudos. Ademais de condenarem a República, sobre a qual quase nada sabiam, … Continue lendo “Os Sertões” de Euclides da Cunha: um dos maiores genocídios no Brasil do século XIX

Anúncios

Ritmos utópicos: Ralph Ellison e a estética do jazz

MEGAN RUST MUSTAIN* Tradução: EVA PAULINO BUENO Albert [Ayler] era louco. Ele tocava como se houvesse alguma energia primordial que o mundo usava secretamente como energia. Yeh, a Música. Sentindo-a, a ela que nos tocava, e nós que a tocávamos, [e isto] nos dava aquela força, aquele tipo de irreversibilidade que nós sentíamos.[1] Este estudo … Continue lendo Ritmos utópicos: Ralph Ellison e a estética do jazz

A banalidade do mal, por Tolstói

CARLOS RUSSO JR.* Liev Tolstói legou-nos material literário precioso, onde os princípios da “banalização do mal” encontrados por Hanna Arendt ao analisar o caso Eichmann foram por ele descritos com precisão, com mais de sessenta anos de antecedência, em outras circunstâncias que não a da Alemanha Nazista, mas sob o autoritarismo russo. Um deles é … Continue lendo A banalidade do mal, por Tolstói

As aulas de literatura de Julio Cortázar

WALTER PRAXEDES* Foi por acaso que encontrei Alguém que anda por aí em uma pequena biblioteca de bairro que frequentava quando tinha quinze anos. O título aparentemente despretensioso me provocou o impulso imediato de emprestar e ler aquele livro. Ansioso por logo chegar em casa e começar a lê-lo, caminhava pelas ruas segurando-o nas mãos … Continue lendo As aulas de literatura de Julio Cortázar

A leitura por prazer, um programa para salvar a escola

ELOÉSIO PAULO*   Ao mesmo tempo em que pululam queixas contra a desimportância crescente da literatura frente à explosão quantitativa, nos últimos 20 anos, das opções anticulturais que lhe fazem concorrência – televisão e Internet, especialmente –, qualquer observador atento notará que, ao menos no Brasil, tem-se firmado o consenso de que as pessoas precisam, … Continue lendo A leitura por prazer, um programa para salvar a escola

Para além (ou aquém) dos tons de cinza: o livro de colorir

LEONARDO DE LUCAS DA SILVA DOMINGUES* Em termos gerais, um Best-seller é um livro considerado popular, na maioria das vezes de qualidade duvidosa, e que está na lista dos mais vendidos. Com o bombardeio da mídia e da propaganda, é quase impossível não saber de sua existência. Está em destaque em todo lugar, abarrotando principalmente … Continue lendo Para além (ou aquém) dos tons de cinza: o livro de colorir

Paralelos entre a música de Glenn Gould e a literatura de Alice Munro

WALTER PRAXEDES* http://www.youtube.com/watch?v=VPQ2BhJZgWE O canadense Glenn Gould tornou-se conhecido como um dos maiores pianistas do século XX pela sua forma bem pessoal de interpretar as Variações Goldberg, compostas pelo músico alemão Johann Sebastian Bach em 1741. Experimente ver e ouvir um dos seus inúmeros vídeos e gravações disponíveis na Internet. É quase impossível não se … Continue lendo Paralelos entre a música de Glenn Gould e a literatura de Alice Munro