O coxinha envergonhado

MARCELO GRUMAN* Há pouco tempo, Miguel chegou em casa com uma informação relevante: até segunda ordem, a escola pública municipal onde estuda deixaria de entregar material de estudo em folhas fotocopiadas devido ao contingenciamento orçamentário. Por orientação da secretaria municipal de educação, cada escola teria um número pré-definido de fotocópias e, por conta disso, os … Continue lendo O coxinha envergonhado

Anúncios

População em situação de rua, política para quem?

FERNANDO GEORGE PARREIRA SANTOS[*] Estima-se que no Brasil existam cerca de 101.854 pessoas em situação de rua, segundo dados do IPEA de 2015. Esse fenômeno tem sofrido uma forte expansão nos últimos anos. Conforme apontado por Villela (2017), na cidade do Rio de Janeiro/RJ “a população em situação de rua triplicou entre 2014 e 2016”. … Continue lendo População em situação de rua, política para quem?

Em defesa da Amazônia e do Cerrado

LUIZ MARQUES* Em 2014, a FAO lançou um manifesto intitulado “Não podemos viver sem florestas” [I]. Seu primeiro parágrafo reitera o que todos sabemos: “As florestas são imprescindíveis para sustentar a vida no planeta (...) e são o lar de 80% da biodiversidade terrestre”. Em 22 de agosto último, Michel Temer deu mais um passo … Continue lendo Em defesa da Amazônia e do Cerrado

“A indústria não deveria fingir que está interessada em curar doenças”, diz prêmio Nobel britânico

GILSON DANTAS* Richard Roberts, ganhador do prêmio Nobel em medicina nos anos 1990, é uma conhecida personalidade britânica contemporânea e está longe de ser um esquerdista. Ele é a favor dos transgênicos e é um dos diretores de uma indústria de biotecnologia. Também defende toda ênfase nas verbas públicas na esfera da pesquisa, lado a … Continue lendo “A indústria não deveria fingir que está interessada em curar doenças”, diz prêmio Nobel britânico

A falência do sistema da adoção

MARIA BERENICE DIAS*   A prioridade absoluta do Estado deve ser com crianças e adolescentes. É o que determina a Constituição ao assegurar-lhes, um punhado de direitos, entre ele, o direito à convivência familiar. E maior é a responsabilidade quando, afastados dos pais, encontrando-se em situação de vulnerabilidade. Para isso foram criados mecanismos de institucionalização, … Continue lendo A falência do sistema da adoção